domingo, 11 de maio de 2008

FINAL DA SEMANA PELOS CLUBES

No final da semana, saí do Algarve até ao Norte, aproveitando a viagem para visitar alguns clubes.

VISITA A SINTRA NA QUINTA FEIRA
Pediram-me para dirigir o treino, e assim o fiz com todo o prazer. Gostei muito do nível técnico assim com a mentalidade e ambiente no clube. Mas isso, já sabia como era por Sintra, tendo frequentado a sala por diversas vezes.
Adorei treinar os meus "bisnetos" (assim os designa António), como em rever o amigo Marcelo.
O trabalho foi facilitado por conhecerem em parte a minha forma de estar e ser no BF.

Sara e o seu regressado irmão Marcelo

Exemplificando uma técnica com a ajuda de André

De camisa azul e riscas brancas, temos Vasco que conheço há cerca de 30 anos

Sara estava realmente muito animada e divertida

Continuo em admiração ao ver Nelson treinar. Gostaria de perceber como é que um atleta desse gabarito se desloca com tanta ligeireza mantendo a potência de um peso pesado.
Gostei de ver André e a sua velocidade de execução técnica.
No geral, apreciei que percebessem a minha forma de dar os treinos e que tenham acompanhado e respondido a tudo o que tentei fazer nessas duas horas.


VISITA A PAREDE NA SEXTA FEIRA
Foi talvez a visita com mais significado no aspecto pessoal. Regressar 8 anos depois à sala onde comecei em Portugal, foi um momento muito forte para mim.
O meu grande amigo Manuel (começou em 1986 com Cristóvão em Oeiras) não vinha à sala desde 1996, e não me via há 3 anos, soube da minha presença. Não quis faltar e fazer um treino para matar saudades.
Francisco orientou a parte do aquecimento, e eu a parte técnica.

Manuel Sampaio, Eu e Francisco Abreu

Fernando (uma aposta para o futuro) e Manuel

Executando o coup de pied bas

Francisco e Rafael

Aquecimento com salto à corda

Fiquei um pouco triste em ver que reduziram a "minha" sala em cerca de 50 m2, mas é verdade que continua suficientemente grande (250 m2).Também estranhei o actual revestimento do chão.
Francisco tinha poucos elementos a praticar nesse dia, mas isso não nos impediu de fazer um bom treino de 2 horas.

ESTÁGIO NA MAIA NO SÁBADO
Estava previsto um estágio federal no Solmaia durante o dia.
Foi um encontro muito interessante.
Leonel e eu somos de duas escolas, estilos e gerações diferentes, mas penso que encaixámos perfeitamente na nossa forma de leccionar.
Fiquei muito surpreendido com o óptimo nível demonstrado pelos estagiários, e adorei a forma com a qual fui recebido.
Tive o prazer de reencontrar o meu amigo Paulo Silva, ao qual agradeço mais uma vez a T-shirt de Felgueiras.

Hugo e Liliana

Hugo é um perfeicionista de muita qualidade. Liliana será certamente uma grande demonstradora quando estará com mais à vontade. Foi pena ter sofrido um bloqueio que a limitou por completo na sua graduação.

Jaime e Bruno

Bruno mostrou-me um capacidade técnica que lhe desconhecia. Verdade seja dita, só o tinha visto combater e são coisas bastante diferentes. Muitas vezes pelo facto de subir ao ringue, esquece-se o que se sabe tecnicamente procurando outra coisa ou simplesmente fica-se limitado por bloqueio ou apreensão.
Jaime, para mim, é um fora de série do ponto de vista técnico. Fiquei boquiaberto com a sua qualidade como atirador. Mereceu largamente a sua graduação e sempre com grande humildade!

Jaime e Hugo

Poderia ter ficado a vê-los rounds a fio. Gostei do demonstrado: muita precisão, classe e respeito.

Um bom grupo de trabalho

Nesta fase, final do período da manhã, quando pedi para nos fotografar, muitos estagiários tinham saído para almoçar. Penso que faltam entre 15 e 20, mas só confirmando com Joaquim.

Sérgio (calções vermelhos), mais uma aposta vinda de Caminha, e Rui Pedro (Gaia)


Admiro o que fez Bruno, nunca tive coragem para tal

Resumindo, foi um final de semana cheio de Savate. Gostei do que se fez nos diversos clubes.
Na Maia, o estágio contou com cerca de 40 elementos vindos de Felgueiras, Gaia, Caminha e claro do clube da Maia.
O estágio foi separado em diversos temas:
De manhã, técnica e graduações. Tive pena de Rui Pedro (Gaia) não ver ser-lhe atribuída a Luva Vermelha, continuo a dizer que tem um nível muito bom. Talvez para a próxima?
De tarde, iniciação de arbitragem. Penso que o facto de ser uma aula teórica e a seguir ao almoço, tenha provocado alguma sonolência. Mas sinceramente creio que algo se tenha aprendido.
De seguida partiu-se para mais aperfeiçoamento técnico e depois fizeram-se mais 4 graduações .
Estão todos de parabéns.

5 comentários:

catia disse...

Antes de mais nada parabéns pelo blog e obrigado por conseguir enviar alguma informação sobre uma modalidade que não é muito conhecida.
Sei pouco sobre savate, mas estou empenhada em procurar e aprender mais, porque fiquei de facto interessada.

Ao ler o post fiquei surpreendida pela quantidade e qualidade dos praticantes, parabéns a todos!
Mas fiquei também com uma duvida… quando fala no encontro da Maia, refere graduações, mas não diz com que praticantes nem para que nível… Alem disso, diz ter ficado muito admirado com a coragem de um praticante, Bruno… Tenho de admitir que fiquei curiosa com o motivo da admiração, uma vez que não diz no post.

Desculpe se de algum modo estou a ser inconveniente ou incorrecta, mas de facto com a informação desencontrada que se encontra pela net fica difícil saber um pouco mais a não ser perguntando.

Obrigada

Pedro da Glória disse...

Olá.
Referia-me à tatuagem que Bruno fez no ombro (símbolo da federação francesa de SBF). Por muito que adoro a modalidade, nunca fui capaz de fazer algo semelhante.
Pensei que a foto fosse explícita.

catia disse...

De facto agora é bastante obvio!!
Obrigada pela brevidade na resposta.

Anónimo disse...

a comentar o ultimo estagio-graduaçoes;no sol maia:foi o meu 1º estagio de savate-boxe-frances e quero dar os parabens pelo rigor e boa disposiçao demonstrada pela a equipa de instrutores(4)no qual estava o "meu" paulo silva.
ao pedro da gloria e staff os meus parabens e obrigado.ruca marques felgueiras

Marcelo Flores disse...

Foi uma agradável surpresa ter chegado lá na 3ª feira e constatar que lá estavas. Após um ano a falarmos apenas virtualmente, foi bom ver-te e falar contigo pessoalmente.
Um abraço